War Of Dragons

ZF-Superbanner-01.08 a 02.11.23

Jeep Wrangler Magneto

Protótipo promete dirigibilidade semelhante à de um Wrangler com motor V6 a combustão

 

A Jeep apresentou o Wrangler Magneto, conceito que antecipa uma futura versão 100% elétrica do jipe 4×4. Ao contrário da maioria dos veículos elétricos, o protótipo traz câmbio manual e promete experiência de condução muito próxima à de um Wrangler com motor a combustão. A revelação ao público será no evento Easter Jeep Safari 2021, entre 27 de março e 4 de abril, nos Estados Unidos.

O Magneto é derivado do Wrangler Rubiconde duas portas. No visual, a novidade adota carroceria na cor branca com elementos em azuis, como o santantonio e os ganchos dos para-choques. O conceito não traz portas laterais e nem mesmo teto retrátil de lona. A porta traseira foi redesenhada, já que não há o tradicional estepe acoplado.

O Wrangler Magneto traz motor elétrico de 285 cv de potência e 37,7 kgfm de torque máximo. Segundo a Jeep, o conjunto elétrico foi calibrado para entregar ao motorista uma experiência de direção muito próxima à de um Wrangler com motor V6 – a exceção é o ruído, ausente no novo modelo. O motor conta com fluxo central personalizado e é calibrado para operar a até 6.000 rpm.

Um dos artifícios para isso está na utilização de um câmbio manual tradicional, com embreagem e seis marchas, acoplado ao motor elétrico. Em mudanças rápidas de marcha, o motor elétrico ativa o modo de regeneração de energia após o acionamento da embreagem. De acordo com dados de fábrica, a aceleração de 0 a 96 km/h é feita em 6,8 segundos. A tração é 4×4 (4xe), mas a marca não detalhou o sistema de transmissão de força às rodas traseiras.

Ao todo, o Wrangler elétrico conta com 4 baterias de alta tensão (800 V no conjunto), com potência combinada de 70 kWh. Para distribuição ideal de peso, as baterias ficam em locais diferentes da carroceria. Uma delas substitui o tanque de combustível, outra é instalada no local oposto, uma terceira é colocada junto ao motor elétrico (sob o capô), e a quarta é montada abaixo do assoalho do porta-malas, no lugar onde fica posicionado o silenciador de escape do Jeep a combustão. A Jeep não divulgou dados sobre autonomia do modelo elétrico ou informações sobre a versão de produção.

Todas as baterias de alta tensão e o módulo de controle são protegidos por uma caixa à prova d’água – a capacidade de transposição de trechos alagados é de 760 mm. Além da bateria tradicional de 12 volts (para sistemas de áudio e iluminação), o Jeep Wrangler Magneto traz uma secundária, que serve como unidade de alimentação auxiliar (APU) para acessórios, como o guincho de reboque.

Fotos: Divulgação

Share This
War Of Dragons Mapa do site