dafabet

Mercedes-AMG GT Black Series Safety Car F1 2022

Para a tarefa de Medical Car, perua AMG C 63 S Estate foi substituída pelo AMG GT 63 S, de quatro portas

 

A Mercedes-Benz anunciou a renovação da parceria como fornecedora oficial do carro de segurança e carro médico para a Fórmula 1 na temporada 2022. Neste ano, pela primeira vez o Safety Car será o AMG GT Black Series, versão mais potente do cupê de duas portas. Já o Medical Car, até então representado pela perua AMG C 63 S Estate e pelo Aston Martin DBX, agora será o cupê de quatro portas AMG GT 63 S 4Matic+.

O cupê AMG GT, que sucedeu o SLS AMG, é utilizado há sete anos como Safety Car na principal categoria do automobilismo – em 2021, intercalou provas com o Aston Martin Vantage. Até então, duas versões haviam participado das corridas: GT S (2015 a 2018) e GT R/GT R Pro (2019 a 2021). Em 2022, a configuração Black Series fará a estreia na competição. O modelo diferencia-se visualmente pelo uso massivo de fibra de carbono e alumínio em diversas áreas, novo para-choque e difusor dianteiro, além de um enorme aerofólio traseiro ajustável.

Para evitar perdas provocadas pelo arrasto aerodinâmico, o Safety Car da Fórmula 1 2022 não traz a tradicional luz de sinalização sobressalente no teto – uma espécia de giroflex. Obrigatória pelo regulamento da FIA (Federação Internacional de Automobilismo), a iluminação foi integrada ao veículo pela Engenharia da Mercedes-AMG.

Na dianteira, a sinalização fica posicionada na parte superior do para-brisa, enquanto a luz traseira é integrada ao aerofólio. Todo o painel de LEDs é personalizável e conta com as cores exigidas pelo regulamento (verde e âmbar). Já no Medical Car, onde a excelência aerodinâmica não é tão exigida, a iluminação continua posicionada sobre o teto.

Segundo a Mercedes-AMG, a mecânica do novo Safety Car da Fórmula 1é a mesma do modelo regular – que teve todas as unidades vendidas do único lote de importação no Brasil. O motor 4.0 V8 biturbo do Black Series é capaz de fornecer 730 cv de potência e 81,5 kgfm de torque – aumento expressivo em relação aos 585 cv e 71,4 kgfm do GT R Pro. Segundo dados de fábrica, o cupê é capaz de acelerar de 0 a 100 km/h em 3,2 segundos e atingir a velocidade máxima de 325 km/h.

Substituto da perua AMG C 63 S Estate, o AMG GT 63 S 4Matic+ é o novo Medical Car da categoria. Com quatro portas, o modelo também traz o motor 4.0 V8 biturbo, em ajuste de 639 cv. A aceleração de 0 a 100 km/h também é feita em 3,2 segundos, como no Black Series, enquanto a máxima é de 315 km/h. Ambos os modelos trazem reforços estruturais internos (como santantônio e barras de proteção), além dos equipamentos exigidos pela FIA, como radiocomunicador, GPS, telemetria, extintor de incêndio e telas digitais, entre outros.

Fotos: Divulgação/Mercedes-AMG

Share This
dafabet Mapa do site