Piggy Gold

ZF-superbanner-01.08 a 01.11

Volkswagen Taos teste Latin NCap

Relembre os resultados dos modelos avaliados em 2020 e 2021, já seguindo o protocolo atual – mais rígido – do Latin NCap

 

Segurança é um item importante na hora de escolher o próximo carro e, atualmente, a referência se tornou o Latin NCap. O órgão avalia os veículos comercializados na América Latina e Caribe, realizando diversos testes de impacto para chegar ao veredicto final, que varia de 0 a 5 estrelas. A Revista CARRO relembra os resultados de todos os modelos divulgados ao longo de 2020 e 2021, ou seja, com o novo protocolo em vigor.

Diferentes protocolos

Antes, vale explicar que o Latin NCap alterou algumas vezes os protocolos usados na avaliação. Isso invalida um comparativo geral entre todos os modelos já testados ao longo da história do órgão. Entre 2010 e 2015, os resultados eram divulgados com estrelas de duas cores, azul e verde. Já em 2016 foram adotadas novas regras, gerando estrelas sempre na cor amarela para facilitar a identificação dos modelos testados seguindo o novo protocolo.

O protocolo que está atualmente em uso estreou em 2020, quando recebeu novos testes e regras mais exigentes para obtenção das notas mais altas. Uma mudança importante é que os resultados passaram a ser divulgados com a unificação das estrelas em um único conjunto, já considerando a proteção para adultos e crianças. Além disso, a nota final considera também a proteção para pedestres e os equipamentos de assistência à segurança presentes em cada modelo. Ou seja, a nota final é baseada na pontuação desses quatro aspectos.

São realizados sempre os testes de impacto frontal e lateral e, quando o veículo tiver airbag lateral de cabeça, haverá ainda o teste de impacto lateral com poste. A avaliação inclui também teste de chicote cervical (conhecido com Wiplash), que avalia a resistência do banco e encosto de cabeça do motorista em impactos traseiros, e testes de campo de frenagem autônoma de emergência a baixas e altas velocidades, caso o veículo possua esse recurso.

Maioria zerou: veja as principais notas

Considerando apenas os resultados obtidos com o novo protocolo, o único modelo a conquistar cinco estrelas foi o Volkswagen Taos, fabricado no México e na Argentina (este último que vêm para o Brasil). Ambas as versões tiveram nota geral de 5 estrelas. O índice de proteção para ocupantes adultos e crianças alcançou a marca de 90%, enquanto a proteção de pedestres foi classificada com 61%. A relação de sistemas de assistências à condução permitiu ao SUV chegar ao índice de 85%.

Em segundo lugar temos o Peugeot 208, que recebeu duas estrelas. O modelo, fabricado na Argentina, conta com quatro airbags de série, sendo dois frontais e dois laterais de corpo, mais Controle Eletrônico de Estabilidade (ESC). Com isso, o hatch teve: 52% para adultos, 55% para crianças, 54% para pedestres e 56% para Sistemas de Assistência à Segurança.

crash test Peugeot 208 Latin NCAP

Ele perdeu pontos devido à estrutura do habitáculo ser considerada instável no teste de colisão frontal, inclusive na área dos pés, além de não ter passado pelo teste de impacto lateral de poste por não possuir airbags laterais de cabeça de série.

Na sequência temos o Toyota Yaris, com apenas uma estrela. Produzido no Brasil e na Tailândia, foi avaliado o modelo com dois airbags e controle de estabilidade, com carroceria hatch e sedã. O modelo atingiu 41,43% em Proteção de Ocupantes Adultos, 63,85% em Proteção de Ocupantes Crianças, 61,63% em Proteção de Pedestres e Usuários Vulneráveis de Estradas e 41,86% em Sistemas de Assistência à Segurança.

Toyota Yaris crash-test

Entre os pontos fracos apontados estão a ausência de airbags laterais de cabeça e corpo, fraca proteção no impacto lateral, o fato de a porta ter se aberto no teste, proteção marginal na chicotada cervical e falta de Aviso de Cinto de Segurança (SBR) de acordo com os regulamentos do Latin NCAP. E junto com o resultado em 2021, a entidade também anunciou o rebaixamento da nota do teste de 2019, que caiu de quatro estrelas na proteção do adulto para três estrelas.

Todos os demais modelos tiveram nota zero, como Fiat Argo/Cronos, Ford Ka, Hyundai HB20, Kia Sportage e Renault Duster.

Fiat Argo e Cronos teste Latin NCap

Com produção no Brasil (Argo) e na Argentina (Cronos), os compactos da Fiat foram avaliados nas versões básicas, com apenas dois airbags frontais e sem controle de estabilidade (ESC) de série. Eles alcançaram a pontuação de 24,3% na proteção de ocupantes adultos e 9,9% na proteção de crianças. Os compactos acumularam ainda os índices de 36,9% na proteção para pedestres e 6,9% em sistemas de assistência à segurança.

Hyundai HB20 Latin NCAP

Ka e HB20, ambos fabricados no Brasil, tiveram os resultados divulgados na mesma bateria. No HB20, a pontuação foi: 19% de proteção para adultos, 10% para crianças, 43% para pedestres e 14% de assistentes de segurança. Ele não sei saiu bem na proteção de impacto frontal, na proteção de impacto lateral nem no teste de chicote cervical (whiplash), além de não trazer controle de estabilidade (ESC) como equipamento de fábrica.

Ford Ka Latin NCAP

Já no caso do Ford Ka, a pontuação foi:  34% de proteção para adultos, 9% para crianças, 50% para pedestres e 7% em assistentes de segurança. A nota foi reflexo, segundo o Latin NCap da proteção de impacto frontal média, de impacto lateral fraca para o tórax e pelo resultado ruim no teste de chicote cervical (whiplash). Ele também não traz ESC como equipamento padrão.

Sportage crash test

Fabricado na Coreia do Sul, o Sportage recebeu 48,15% na Proteção do Ocupante Adulto, 14,87% na Proteção do Ocupante Infantil, 57,64% na Proteção para Pedestres e Usuários Vulneráveis ​​das Estradas e 6,98% nos Sistemas de Assistência à Segurança. O SUV perdeu pontos por não trazer airbag lateral para a cabeça de fábrica, além de a estrutura do habitáculo ser considerada instável área dos pés.

crash-test Renault Duster

ODuster, por sua vez, foi avaliado no modelo com dois airbags, fabricado no Brasil e na Romênia. A proteção para adultos foi de 29%, para crianças de 23%, para pedestres de 51% e quanto aos equipamentos de segurança a nota foi de 35%. No teste de impacto frontal, o SUV apresentou estrutura instável e perda de combustível, o que fez com que o modelo perdesse muitos pontos na avaliação. Outros problemas foram a abertura da porta no teste de impacto lateral e a proteção insuficiente para o pescoço no teste de Whiplash.

A seguir você confere a tabela com os todos os resultados do novo protocolo

resultados Latin NCap 2020 e 2021

 

Fotos: Latin NCap/Divulgação

Share This
Piggy Gold Mapa do site