parimatch

ZF-Superbanner-01.08 a 02.11.23

Empresa do grupo disse ter usado software com parâmetro diferente para validar motores diesel incluindo linha Hilux e SW4

Toyota Hilux SRX Plus 2024 é lançada no Brasil por R$ 334,8 mil

Foto: Toyota/Divulgação

A semana começou agitada para o grupo Toyota. Uma subsidiária do grupo, Toyota Industries Corporation (TICO), divulgou uma nota para a imprensa global seguida de uma coletiva de imprensa nesta segunda, 29 onde admitiu uma fraude na gestão de testes internos de motores diesel usados em 10 veículos produzidos pelo grupo.

Toyota Hilux SRX Plus 2024 é lançada no Brasil por R$ 334,8 mil

Foto: Toyota/Divulgação

A TICO admite ter usado um software durante os testes de certificação dos motores que usavam parâmetros diferentes do que era adotado para os motores produzidos em série nas fábricas. Cerca de 430 mil motores foram afetados pela alteração nos parâmetros de curva de torque e potência. Estes resultados eram “suavizados” permitindo que o motor fosse produzido admitindo maior vibração.

Fábrica da Toyota em Sorocaba

No entanto a Toyota disse que a fraude “não tem qualquer impacto nas emissões ou na segurança dos veículos afetados”. A Toyota Motor Company disse que houve falha de comunicação com a Tico, falta de aplicação dos processos de compliance para a conferência de dados sobre a motorização diesel mas que isso não significa insegurança ou emissões maiores do que o previsto.

Toyota fábrica Porto Feliz

A Toyota admite que a fraude foi confirmada após uma comissão interna e por isso irá suspender a venda de 10 veículos diesel em diversos países. Por enquanto os modelos produzidos na Argentina e comercializados no Mercosul em países como o Brasil não foram afetados. Porém, a empresa disse que irá verificar se os testes poderiam afetar os parâmetros de produção dos veículos feitos no continente.

Toyota fábrica de Zárate na Argentina

Entre os modelos que tiveram venda suspensa estão a van Hiace, o Land Cruiser 300, Innova e Lexus LX500D,Hilux, Fortuner e SW4 (o nome pode variar conforme o mercado).

Toyota fábrica de Zárate na Argentina

Este não é o primeiro caso de suspeita de fraude interna dentro do grupo Toyota. Em 2023, uma comissão interna descobriu que testes de colisão lateral contra postes (sob o código UN-R135) feitos em 88.000 veículos de pequeno porte incluindo a linha Yaris foram fraudados. O Yaris em questão não é o mesmo produzido no Brasil.

Share This
parimatch Mapa do site